6 dicas para analisar um orçamento de sistema fotovoltaico

6 dicas para analisar um orçamento de sistema fotovoltaico

Você já sabe que um sistema fotovoltaico é um investimento de longo prazo. É por isso que a tomada de decisão deve ser pautada pela avaliação cuidadosa dos detalhes do orçamento do sistema fotovoltaico. São eles que farão a diferença na rentabilidade final do seu projeto, ainda mais em tempos de crise, em que todo cuidado é pouco.

Aprenda no post de hoje quais são esses detalhes que você deve conhecer para fazer uma boa escolha.

1. Garantia do fabricante dos painéis do sistema fotovoltaico

Um sistema fotovoltaico é composto essencialmente por painéis (ou placas) fotovoltaicos e inversores. Em geral, as placas têm garantia de 25 anos pelo fabricante, mas isso pode variar caso a caso. Alguns fabricantes também fornecem os diagramas dos painéis, o que ajuda no processo de montagem.

Assim, você deve buscar, entre as atuais opções do mercado, qual é o fabricante. Essa informação é ainda mais importante se você está pensando em solicitar financiamento bancário. No caso do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), por exemplo, existe um cadastro de fornecedores e produtos credenciados, que você pode consultar no respectivo site.

2. Potência do sistema fotovoltaico

Vale lembrar que potência (kW) não é o mesmo que energia (kWh), ainda que essas duas grandezas estejam relacionadas. A potência (Watts, ou W) é a capacidade que o sistema tem de produzir energia em um determinado intervalo de tempo. A energia (kWh) é a grandeza que vem discriminada em sua conta como consumo mensal.

Portanto, para a análise do um orçamento de um sistema fotovoltaico, o importante é avaliar seu consumo mensal de energia, para então averiguar o dimensionamento do sistema que irá atender sua demanda. A título de exemplo, um sistema fotovoltaico de 2kW de potência poderá produzir uma quantidade de energia (kWh) diferente, a depender das condições da instalação e da irradiação do local. Em condições ideais, um sistema como esse produz uma média mensal de 250kWh. Se as condições não forem ideais (ex.: sombreamento), a energia produzida poderá ser menor.

Essas informações ajudarão você a avaliar se o projeto orçado atende suas necessidades. Se você não souber o que pedir, pode acabar pagando caro por algo que não resolve seu problema.

3. Dimensionamento

Um ponto importante que deve ser considerado no momento de analisar o orçamento recebido é o dimensionamento, que é o cálculo da energia necessária dividido pela produtividade do sistema. A produtividade é definida pelo índice de irradiação no local em que o sistema será construído.

Alguns orçamentos não levam em consideração esse fator, o que faz com que propostas diferentes, mas que contêm mesma potência, prometam uma geração muito maior de energia, que não ocorrerá na prática. No Inmetro é possível verificar a produção média de cada módulo, considerando o fator da produtividade.

4. Os inversores do sistema fotovoltaico

A eletricidade gerada pelas placas fotovoltaicas, no momento de sua conversão, precisa ser convertida em corrente alternada (CA), que é a utilizada nos equipamentos elétricos. O equipamento responsável por essa conversão é o inversor.

Atualmente, o inversor mais utilizado no mundo é do tipo grid-tie, ou seja, conectado à rede pública. Todos os inversores hoje têm garantia de, em média, cinco anos.

Note que maior prazo de garantia não implica necessariamente maior confiabilidade Isto dependerá do fabricante e da certificação do Inmetro

5. Potência do inversor

A potência do inversor (kWp) dependerá da potência do sistema fotovoltaico que você escolher. De maneira geral, você pode ter placas até 15% mais potentes do que a potência nominal do seu inversor.

A potência do inversor depende do somatório da potência dos painéis. Muitas vezes os inversores têm potência anunciada menor do que a do sistema fotovoltaico, porque os fabricantes permitem um sobredimensionamento nos inversores, dependendo do projeto.

Se, após a instalação do sistema, o cliente desejar aumentar seu consumo de energia, é possível trocar o inversor por um com potência maior. Depois dessa substituição é que se faz a expansão do sistema fotovoltaico.

6. A prestação de serviços dos instaladores de sistema fotovoltaico

Da mesma forma que os fabricantes, as empresas instaladoras de sistema fotovoltaico devem oferecer garantias, especialmente de assistência técnica. Com o aumento da procura por sistemas solares, tem havido também um incremento na oferta desses serviços.

Mas nem todos estão qualificados para a tarefa.

Conta muito, neste caso, a idoneidade da empresa e o serviço de atendimento ao cliente. Por se tratar de um serviço de Engenharia, a empresa deve contar com profissionais habilitados registrados no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, o CREA, que é o órgão de classe e regulador desse tipo de serviço.

A forma de controle desses projetos é através de Anotação de Responsabilidade Técnica, as ART. Assim, a empresa deve ter um responsável técnico registrado no CREA por meio de ART para o seu projeto.

Não se esqueça de acertar, também, o prazo de instalação. Ainda que a implantação do projeto de sistema solar costume ser bastante ágil, é importante esclarecer tudo o que for possível, para minimizar as chances de haverem transtornos e atrasos no cronograma, que podem resultar em prejuízos, especialmente no caso de empresas.

Conclusão

Ainda que pareça complicado inicialmente, a instalação de um sistema fotovoltaico é bastante simples. Trata-se de um investimento seguro, que certamente ajudará a apoiar a
saúde financeira de sua empresa, tornando-a diferenciada diante do mercado.

Esse fator de competitividade aumentada deve-se tanto pela razão ambiental quanto pelo corte de custos que a instalação de uma microestação geradora proporciona. Conhecendo os detalhes, você poderá saber qual a opção mais rentável para você.

Acompanhe a SolarVolt nas redes sociais e fique por dentro do que há de melhor sobre energia solar atualmente!

Natália Müller
Natália Müller

Analista de Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.