Como Economizar Energia Elétrica na Indústria: um Guia Prático

Como Economizar Energia Elétrica na Indústria: um Guia Prático

Você sabe como economizar energia elétrica na indústria? A conta de energia está alta e você não sabe como fazer para reduzir esse gasto? Se você respondeu que sim, esse artigo é para você! Identificamos alguns fatores importantes que impactam o consumo de energia nas indústrias, me vamos mostrar como abordar cada um deles. Continue lendo para saber mais!

A indústria brasileira vem buscando se modernizar, adotando equipamentos de última geração e atualizando seus métodos de fabricação. Tudo isso reflete em um aumento no gasto energético e, consequentemente, faz com que a energia se torne um custo fixo muito alto das das empresas.

Em 2018, o custo com energia aumentou 18,2%, segundo o Indicador de Custos Industriais da CNI. Além disso, a energia está cada vez mais cara, deixando o setor industrial refém das concessionárias, que realizam constantes reajustes nas taxas e no valor dos serviços, tornando o custo da energia elétrica imprevisível. Tudo isso torna o gerenciamento das empresas ainda mais complicado. Pensando nisso, separamos algumas dicas para ajudar a reduzir o gasto energético e diminuir o valor da conta no fim do mês.

Iluminação

A iluminação é parte significativa da conta de luz de muitas empresas. Muitas vezes essa parte do sistema elétrico fica desatualizada e costuma ser esquecida. Isso faz com que se mantenha em funcionamento lâmpadas antigas, que gastam muito e iluminam pouco.

Sistemas antigos precisam de muitas lâmpadas e geram muito calor pois são ineficientes. Atualizar aos poucos as lâmpadas para lâmpadas de LED é uma solução interessante em termos de custo benefício, mas um replanejamento do sistema de iluminação pode trazer resultados mais marcantes.

É preciso tirar proveito das novas tecnologias, que estão mais disponíveis e acessíveis. Um bom exemplo é a automação da iluminação, como sensores de presença e até timers inteligentes, que ligam e desligam as luzes de forma automática. A utilização de lâmpadas de LED também ajuda, pois elas têm um consumo até 60% menor do que as comuns.

O maquinário está em dia?

Assim com qualquer ferramenta, as máquinas de uma indústria sofrem desgaste com o uso constante. Ao longo dos anos, o maquinário obsoleto ou desgastado começa a perder eficiência, gastando mais energia para realizar suas funções.

Para evitar perdas e desgastes mais rápidos que o normal, faça sempre uma manutenção adequada e mantenha-a em dia. Por mais tentador que pareça, evite rebobinar ou recondicionar motores elétricos. Apesar de comum, essa prática reduz a eficiência dos motores. Em vez disso, quando necessário, considere investir em um equipamento de qualidade premium. Apesar de mais caras, as máquinas desse tipo tem uma durabilidade consideravelmente maior e economizam bastante energia em comparação com modelos mais simples. Dessa forma, apesar do investimento maior, o retorno é certo, principalmente em máquinas que funcionam por longos períodos de tempo.

É importante também que os motores sejam bem dimensionados para a função que atenderão. Motores superdimensionados irão gastar mais energia, enquanto motores subdimensionados irão sofrer um desgaste acelerado e poderão apresentar risco de falha.

Ventilação e climatização

Esta é uma das áreas de maior gasto energético nas empresas de todos os ramos. Os sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado (HVAC) podem representar cerca de 30% do consumo de energia de uma empresa!

Estes sistemas consomem muita energia e podem estar mal dimensionados ou sofrer com perdas de eficiência causadas por instalações inadequadas dos equipamentos. Esta é uma área que pode facilmente apresentar grandes reduções no seu custo fixo mensal. Mas, antes de considerar a compra de novos equipamentos, vale a pena verificar outros fatores que interferem na eficiência do sistema de climatização.

Assim como nos outros equipamentos da indústria, é importante que seja feita a manutenção adequada do sistema. Filtros de ar sujos e velhos podem prejudicar o seu funcionamento, além de trazer problemas de saúde para os funcionários. Os compressores e condensadores também necessitam de manutenções periódicas para assegurar que seu funcionamento está adequado. É importante planejar com cuidado onde ficarão instalados estes equipamentos, evitando locais com uma circulação de ar ruim ou uma baixa capacidade de dissipar o calor gerado pelo seu funcionamento. Vale ressaltar que algumas modificações simples podem melhorar muito o gasto energético e o conforto térmico das instalações. Existem hoje revestimentos especiais que rejeitam grande parte do calor externo, até mesmo na forma de tintas especializadas.

A instalação de um sistema fotovoltaico também ajuda nesse quesito, uma vez que as placas absorvem grande parte da energia proveniente do Sol.

Dimensionamento da rede elétrica

O dimensionamento correto da rede elétrica é de longe uma das melhores formas de economizar energia na indústria. Para isso, é necessário avaliar a demanda de consumo energético e como ela se distribui dentro das instalações da empresa. Com essa avaliação em mãos, é possível escolher a tensão adequada para atender as necessidades de cada local. Além disso, um projeto elétrico bem feito evita perdas por superaquecimento dos fios e outras fontes de dissipação indesejada no sistema.

Fuja dos horários de ponta

Os horários nos quais há o maior consumo de energia elétrica simultaneamente são conhecidos como horários de ponta (ou de pico). Nesses horários, há uma alta demanda de energia na rede, uma vez que a maior parte das pessoas estão chegando em casa do trabalho e utilizando eletrodomésticos e chuveiros, além de muitas indústrias ainda estarem em funcionamento.

Quando isso ocorre, há uma sobrecarga da rede pela alta demanda e por isso a energia fica mais cara para empresas e indústrias.

Evitar o funcionamento nesses horários pode reduzir o custo fixo da sua empresa significativamente, pois as taxas nesta situação são altíssimas. Outra solução é se programar para usar equipamentos que utilizam mais energia em horários fora dessa faixa.

Produza sua própria energia

É possível notar uma tendência crescente entre as empresas de buscar formas de escapar dos crescentes aumentos no custo da energia. Em 2018, o custo da energia no ramo industrial cresceu 18,2% em relação a 2017. Por isso os empresários vêm buscando formas de deixarem de ser reféns das concessionárias de energia e adotando o sistema de energia solar fotovoltaica.

Com a utilização de sistemas desse tipo, é possível reduzir em 95% o custo da energia elétrica dentro da empresa. Além disso, esse tipo de energia é limpa, ajudando a reduzir o impacto ambiental da indústria. A economia é considerável, principalmente quando se leva em conta que o gasto com energia elétrica representa entre 15 e 40% do custo fixo de uma empresa.

O que achou das nossas dicas para economizar energia elétrica na indústria? Consulte um de nossos especialistas para saber como gerar sua própria energia pode te ajudar!

SolarVolt Energia
SolarVolt Energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.