Conheça as 15 maiores universidades que investem em energia solar fotovoltaica

Conheça as 15 maiores universidades que investem em energia solar fotovoltaica

Com o passar dos anos, investir em opções elétricas mais rentáveis e sustentáveis tem se tornado o objetivo de muitas instituições, principalmente, as  faculdades e universidades, locais com alto gasto diário de energia. Dessa forma, centros acadêmicos que utilizam a energia solar fotovoltaica conseguem economizar e ainda contribuem com o meio ambiente. Neste artigo, fizemos um compilado das 15 maiores universidades que investem em energia solar fotovoltaica. Confira!

O que é energia solar fotovoltaica?

Basicamente, a energia solar fotovoltaica é a energia elétrica que é produzida por meio de placas solares, utilizando a radiação solar. Com isso, quanto mais incidência de raios solares nas placas, maior será a energia gerada, que será transformada em energia elétrica alternada. 

Além disso, a energia solar fotovoltaica é considerada uma fonte de energia rentável, por ser mais econômica,  além de ser sustentável e limpa, haja vista que não é utilizada a queima de combustíveis fósseis e não causa nenhum outro prejuízo ao meio ambiente.

Para se aprofundar mais no assunto, leia este artigo  em nosso blog, onde explicamos em detalhes.

Foto da usina solar fotovoltaica do Instituto de Energia e Ambiente da USP
Usina Solar Fotovoltaica de 540kW do Instituto de Energia e Ambiente. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Qual a diferença entre energia solar térmica e a fotovoltaica?

A diferença entre a energia solar térmica e solar fotovoltaica é bem simples, pois enquanto a térmica tem a função de aquecer fluidos , como piscinas e caixas d’águas, a fotovoltaica gera energia elétrica.

Para saber mais sobre a diferença entre energia solar térmica e a fotovoltaica, leia este artigo em nosso blog!

15 universidades mais rentáveis e que utilizam a energia fotovoltaica

Com o foco em amenizar os gastos e ser mais sustentável, conheça as quinze universidades mundiais, sendo dez na América do Norte e Europa e outras cinco da América do Sul, que investem em energia solar fotovoltaica.

Os 10 maiores centros acadêmicos mundiais com energia solar fotovoltaica

1. Universidade de Nottingham – Reino Unido

2. Universidade de Connecticut – Estados Unidos

3. Universidade da Califórnia – Davis, Estados Unidos

4. Universidade College Cork National University da Irlanda – Irlanda

5. Universidade de Oxford – Reino Unido

6. Universidade da Califórnia – Berkeley, Estados Unidos

7. Universidade da Califórnia do Norte – Chapel Hill, Estados Unidos

8. Universidade de Bradford – Reino Unido

9. Universidade de Sherbrooke – Canadá

10. Northerastern University – Estados Unidos

5 universidades brasileiras que investem em energia solar fotovoltaica

1. Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo

2. Universidade Federal de Lavras (UFLA) – Minas Gerais

3. Universidade Positivo – Paraná

4. Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – Paraíba

5. Universidade Federal do Pará (UFPA) – Pará

Universidades brasileiras que  investem em energia solar fotovoltaica

Embora a energia solar já venha sendo utilizada por muitas universidades no mundo inteiro há algumas décadas, no Brasil, a tecnologia teve início em 1994, na UFPA, que colocou em funcionamento o sistema, através do grupo de estudos e desenvolvimento de alternativas energéticas da universidade.

Além disso, a UFPA  foi uma das primeiras universidades brasileiras a adquirir e implantar o sistema. No ano de 1995, a UFPB e a USP também iniciaram as atividades fotovoltaicas.

Entretanto, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) implantou o primeiro gerador solar fotovoltaico integrado à arquitetura no Brasil, um marco para a academia  brasileira.

Usina fotovoltaica da UFPS
Usina Fotovoltaica UFPA – Foto: portal.ufpa.br

Usina de Energia Solar da USP

Sendo um dos principais centros universitários do país, a USP também conta com uma usina de energia solar, que foca em beneficiar os estudantes e teve investimento de aproximadamente R$7 milhões.

O local possui três sistemas instalados que se unem ao sistema elétrico do campus,  que representa 1% da demanda anual. Além disso, a usina tem capacidade instalada de 540 kWp de potência.

Com a instalação no local, os universitários da USP podem usufruir da energia com tranquilidade, principalmente pela economia. E para os gestores da universidade, o sistema é benéfico, pois, com a economia que é feita, os valores podem ser investidos em outros setores importantes da universidade.

Tendo implantado o novo sistema com parceria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a USP é a única do país na década de 2000, a possuir unidades de geração de energia solar fotovoltaica registradas na ANEEL.

Ainda sobre universidades que investem em energia solar fotovoltaica, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), localizada no interior de Minas Gerais, em 2020, investiu cerca de R$ 2 milhões na instalação de uma Usina Solar Fotovoltaica. Com 27 módulos geradores de energia fotovoltaica, as placas alcançam 500 kWp de potência.

De acordo com a UFJF, a energia elétrica está inserida no sistema de distribuição de energia convencional, ocasionando 15% de redução dos custos demandados pela federal.

A universidade ainda explica que, até 2024, todo o investimento feito na nova usina será recuperado, pois com a economia que será feita com a implantação do novo sistema, a UFJF  irá investir em outros setores importantes.

Usina Solar Fotovoltaica de 540kW do Instituto de Energia e Ambiente. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ranking mundial das universidades mais sustentáveis 

Criado pela Universidade da Indonésia, o UI GreenMetric World é o principal ranking para definir as universidades mais sustentáveis do mundo. Para ser bem classificada, a universidade deve receber uma boa pontuação nos quesitos local e infraestrutura, energia e mudanças climáticas, resíduos, água, transporte e ensino.

Dentre as 100 melhores universidades do mundo, o Brasil conta com três bem ranqueadas. A USP, ocupando a 23ª posição, seguido da UFLA, que está na 38ª colocação. Por fim, a Universidade Positivo, que ocupa a  99º  posição entre as melhores do mundo.

Benefícios em implantar o sistema solar fotovoltaico em universidades 


Para a instituição, seja privada ou pública, a economia é perceptível logo nos primeiros meses. Implantando o sistema no espaço acadêmico, os gastos com energia serão menores, e, assim, a gestão administrativa da instituição poderá utilizar o dinheiro que usaria para pagar os gastos com energia com outros investimentos, como equipamentos, reformas de laboratórios e até mesmo na melhoria de salário para os funcionários.

Além disso, a sustentabilidade é extremamente importante nos dias atuais e muitos alunos já procuram por instituições que investem em iniciativas sustentáveis e possuem responsabilidade social. Além da economia na fatura de energia, a utilização das placas solares fotovoltaicas também podem ser usadas como instrumento pedagógico, sendo exemplo de sustentabilidade e responsabilidade social. Portanto, com a instalação das placas, o investimento é econômico, sustentável e socialmente responsável.

Com esse foco, o Ministério da Educação (MEC) vem, desde 2019, incentivando universidades que investem em energia solar fotovoltaica. No anúncio feito pela pasta federal, o valor foi destinado para 63 universidades públicas brasileiras e chegou na marca dos R$125 milhões.

Com a instalação dos sistemas nas universidades de todo o país, a economia pode ultrapassar os R$25 milhões anuais. Dessa forma, o investimento que seria feito em contas de energia poderá ser destinado para a comprar equipamentos, melhorar a infraestrutura e, além disso, oferecer incentivos maiores aos alunos  e comunidade acadêmica.

Segundo o MEC, o valor de 65%, que totaliza R$81,3 milhões, será aplicado em placas fotovoltaicas e os outros 35% (43,7 milhões), serão destinados para a conclusão de obras que já estão em andamento.  Além do investimento na energia fotovoltaica, o governo também investiu R$60 milhões para compra e instalação de usinas fotovoltaicas em 38 institutos federais.

Então, como você pôde perceber, o investimento em energia solar fotovoltaica é a nova tendência para as universidades que  procuram economizar e contribuir com o planeta.  Como dissemos, são inúmeros os benefícios adquiridos pelas instituições que adotam esse tipo de energia, passando de economia à sustentabilidade e, até mesmo, como instrumento pedagógico. Gostou desse conteúdo? Temos outros artigos em nosso blog, para que você possa se aprofundar no assunto e conhecer tudo sobre o universo da energia fotovoltaica. Ah, e não se esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

Revisado por:

SolarVolt Energia
SolarVolt Energia

Empresa especializada em Energia Solar


Deixe um comentário

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.