Energia Fotovoltaica como investimento para construtoras

Energia Fotovoltaica como investimento para construtoras

A energia fotovoltaica é um dos recursos tecnológicos em plena expansão para construções mais eficientes. Em conjunto com outras práticas de Green Building e aplicações da Tecnologia da Informação para mais eficiência na gestão das obras, a energia solar para construtoras vem se destacando como vantagem competitiva no mercado da Construção Civil.

O investimento em energia solar para fins residenciais e comerciais tem crescido rapidamente no Brasil, favorecido pelo privilegiado índice de insolação no país, pela conscientização da sociedade sobre a necessidade de práticas mais sustentáveis e pela vantagem econômica que ele oferece.

Atualmente, já existem políticas públicas de incentivo fiscal que estimulam a escolha da Energia Fotovoltaica como investimento para construtoras, apoiadas pelo setor bancário, por meio de linhas de crédito específicas para esse fim.

Neste post você vai conhecer os benefícios que o investimento em energia fotovoltaica pode trazer para as construtoras.

 

 

Por que é vantajoso investir em Energia Fotovoltaica?

A energia solar é considerada um investimento de baixo risco com rentabilidade média superior à Poupança e outras aplicações de Renda Fixa, como Tesouro e CDB.

Os sistemas de energia solar são um tipo de investimento com rápido retorno financeiro e de valor incalculável para a preservação do planeta, entre outras vantagens.  

Incentivos Fiscais

Os “selos verdes” da Construção Civil, como BREEAM, LEED, AQUA, RGMAT, DGNB e PBE Edifica representam mais do que uma boa reputação para a construtora por associação da sua marca à sustentabilidade. Em algumas localidades, eles podem ser critério para obtenção de incentivos governamentais, como isenção fiscal. Conheça algumas inicitaivas:

QUALIVERDE

Iniciativa da Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) do Rio de Janeiro, o selo QUALIVERDE oferece benefícios fiscais como incentivo para empreendimentos que adotam práticas de sustentabilidade, como gestão d’água, eficiência energética e desempenho térmico.

BH Sustentável

Iniciativa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o selo BH Sustentável certifica empreendimentos que incluam padrões sustentáveis para a redução do consumo hídrico e energético,emissões de CO2 e geração de resíduos sólidos, além de oferecer alternativas de reciclagem e de reaproveitamento dos resíduos gerados.

Diferenciação do projeto

Incluir medidas sustentáveis na construção é uma escolha inteligente, em todas as fases do projeto.  A inclusão do sistema de energia solar em empreendimentos, desde a obra, traz uma série de vantagens, como:

Economia no canteiro

O uso de energia fotovoltaica para iluminação e aquecimento de água nos vestiários, refeitórios, escritórios, almoxarifados e canteiro de obras, pode representar uma boa redução do valor da conta de energia da construtora, barateando o custo total da obra.

Preservação do orçamento

A energia fotovoltaica elimina o risco de variações tarifárias da energia elétrica durante o período de construção, garantindo a preservação do valor previsto no orçamento no início do projeto.

Valorização do Empreendimento

Entre os itens que agregam valor aos empreendimentos, o sistema fotovoltaico para geração de energia elétrica e aquecimento de água é um dos mais valorizados.

Além de ser um recurso arquitetônico sustentável, que contribui para a modernização das construções, a inclusão de energia solar no empreendimento gera uma   valorização de até 6% do imóvel .

Valorização da marca

A sustentabilidade já é considerada um indicador até mesmo para os investimentos na Bolsa de Valores, tamanha a sua importância na sociedade.

Sem dúvida, empresas que têm um posicionamento que inclui práticas sustentáveis, têm melhor percepção de marca entres os consumidores. E reputação de marca é potencial de negócios.

Como funciona?

Durante as obras, a energia fornecida reduz as vultosas despesas com eletricidade, o que por si só já justifica o investimento. Além disso, vale ressaltar que investir em um sistema solar resguarda a empreiteira contra as variações nas tarifas de energia, aumentando a previsibilidade do orçamento da obra.

Após o término das obras, a estrutura pode ser reaproveitada para passar a fornecer energia para as áreas comuns do condomínio e/ou para os apartamentos, dependendo das dimensões do sistema e do empreendimento imobiliário.

Grandes construtoras como a MRV e a Bild já perceberam que projetos sustentáveis, além contribuírem para a preservação do meio ambiente, também representam um incremento na rentabilidade e investiram na energia solar.

Como investir?

A aquisição e instalação de um sistema de energia solar exige um investimento inicial considerável, dependendo das características do projeto. Por isso é importante avaliar alguns aspectos antes de escolher a melhor maneira de investir.

Escolha bem o fornecedor

Contratar uma empresa idônea e especializada é fundamental para não desperdiçar tempo e dinheiro em projetos ineficientes ou de baixa qualidade.

O fornecedor do sistema de energia fotovoltaica deve oferecer assistência em todas as fases do projeto:

  1. Análise técnica: avaliação de viabilidade do projeto;
  2. Planejamento: desenho e aprovação do projeto;
  3. Execução: instalação, ativação e validação do sistema;
  4. Assessoria: intermediação do cadastro do sistema junto aos órgãos reguladores;
  5. Manutenção: atendimento nos casos de necessidade de manutenção técnica.

Escolha a melhor estrutura

O sistema de energia fotovoltaica pode ser inserido na construção de diferentes maneiras, como:

Sistema Fotovoltaico Tradicional

Essa é a estrutura mais popular para obtenção de energia solar. Geralmente, os painéis fotovoltaicos são instalados no telhado da edificação.

Sistema Fotovoltaico Integrado

Conhecido como BIPV, essa estrutura incorpora células fotovoltaicas nos projetos arquitetônicos, substituindo total ou parcialmente os elementos convencionais da obra, como fachadas, brises, janelas, claraboias, grades, marquises, coberturas etc.

Analise as formas de pagamento

Felizmente, já existem linhas de crédito para financiamento de projetos de energia fotovoltaica oferecidas por bancos privados e por  instituições financeiras públicas, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Caixa Econômica Federal (CEF) e Banco do Brasil.

Apesar do financiamento do sistema de energia poder ser longo, o investimento em energia solar se paga rapidamente pela economia gerada. Como parâmetro, podemos mencionar que um sistema de energia fotovoltaica de qualidade tem vida útil de 25 anos e o retorno do investimento ocorre em apenas sete anos, aproximadamente.

Por onde começar?

  1. Informe-se sobre os tipos de painéis e células solares disponíveis no mercado e pesquise sobre a reputação do fornecedor;
  2. Analise as características técnicas dos materiais oferecidos para identificar a sua qualidade, durabilidade etc.;
  3. Verifique as condições da prestação de serviço que estão sendo oferecidas: prazo de entrega e ativação, assessoria com questões burocráticas etc.

A energia solar já é realidade em vários segmentos da economia e tem potencial para ser um recurso de inovação nos projetos da Construção Civil.

Gostou desse artigo sobre a e energia fotovoltaica como investimento para construtoras?

Está buscando alternativas de diferenciação para os seus projetos?  Fale com a SolarVolt para encontrar a solução ideal para a sua necessidade.

SolarVolt Energia
SolarVolt Energia

Empresa especializada em Energia Solar


Deixe um comentário

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.