Energia Solar para Clubes e Associações: uma redução significativa de custos e baixo Impacto Ambiental

Energia Solar para Clubes e Associações: uma redução significativa de custos e baixo Impacto Ambiental

O uso da energia solar para clubes e associações cresce a cada dia. E não é por menos. A tecnologia se mostra como uma solução econômica para instituições de todos os portes, então é mais do que natural que administradores recorram às soluções renováveis. 

Desde os primórdios, o ser humano é social. No entanto, com os avanços da humanidade, as pessoas se veem cada vez mais solitárias. Ironicamente, com a facilidade de comunicação, as pessoas se tornaram indivíduos solitários. As pessoas passam boa parte de seu tempo no trabalho ou em redes sociais e aplicativos.

Os centros recreativos e comunitários são uma ótima solução para suprir esse problema e reafirmar o senso de coletividade.  Hoje, direcionamos nossos estímulos naturais para o trabalho em equipe, o esporte, as artes, a competição e outras atividades. 

Para facilitar ainda mais esse movimento, contamos com a tecnologia. E nada melhor do que contar com soluções sustentáveis, que trazem bem-estar à sociedade e respeitam o meio ambiente, não é mesmo?

Se você quer saber tudo sobre a energia solar para clubes e associações, chegou ao lugar certo. No texto a seguir, saiba como esse recurso pode ajudar essas instituições, onde posicionar os painéis e como utilizá-lo. 

Por que utilizar a energia solar para clubes e associações?

Existem inúmeros benefícios gerados pela utilização da energia solar em clubes e associações. O primeiro e mais óbvio é a economia de energia. No entanto, há muito mais por detrás da instalação das placas. 

A seguir, descubra como o uso da energia solar pode ajudar esse modelo de organização.

Iluminação

A iluminação é uma necessidade básica do ser humano. Sem ela, tarefas simples se tornariam impossíveis, como transitar entre cômodos ou ler um livro. 

Em clubes e associações, boa parte da parcela de energia é voltada à iluminação. Todas as áreas, voltadas ou não ao lazer, precisam de claridade para que as atividades possam ser executadas. Cozinhas, banheiros e quartos, por exemplo. Mas a maior parte do consumo se refere aos espaços coletivos. 

Essas agremiações normalmente possuem piscinas, quadras esportivas, áreas infantis, salões de jogos, academias e restaurantes. Com o uso da energia solar, você não apenas garante uma queda na conta de luz, mas também se protege contra eventuais problemas na rede elétrica, problema tão comum no Brasil. 

Aquecimento

Outro grande vilão das contas de luz em clubes e associações é o aquecimento. 

As piscinas, por exemplo, mantêm seus sistemas ligados boa parte do tempo, o que gera gastos constantes para a instituição. Mas não para por aí. O aquecimento dos chuveiros elétricos nutre ainda mais esse problema. 

Para esses casos, o uso do aquecimento solar é uma solução prática e sustentável, que se paga ao longo do tempo. 

Equipamentos

Em organizações como as citadas, existem muitos equipamentos que necessitam da energia elétrica para funcionar. 

Os televisores, geladeiras, computadores, ventiladores e demais eletrodomésticos exemplificam essa afirmativa. Afora equipamentos pesados, como bombas de piscinas e saunas elétricas. Com a energia solar, é possível reduzir em até 95% os valores das contas de energia para tais sistemas. 

Selo de sustentabilidade

Clubes e associações comumente se utilizam do modelo de assinaturas para os membros. Por isso, é muito importante implementar ações para mantê-los satisfeitos. Os selos de sustentabilidade, como o Selo Verde, podem ser a diferença na hora de manter ou cancelar a carteirinha de sócio. 

Hoje as pessoas têm uma grande preocupação ambiental e buscam empresas e locais que levam em conta essas questões. 

Marketing

Os painéis solares são um chamariz por si só. Além de sua beleza estética, as pessoas reconhecem o compromisso das instituições com a comunidade. 

Especialmente quando se trata de ambientes compartilhados, onde a reputação da organização é alvo de avaliação frequente. 

Ao saberem que o clube ou associação utiliza-se de energia limpa, a imagem do local certamente ganha pontos com a comunidade. 

Ciclo de vida e reinvestimento

As placas solares têm uma vida útil de cerca de 25 anos. Ou seja, continuarão a funcionar durante um longo período. Além disso, é um investimento que produz lucros. 

Além de se pagar por meio da economia, os recursos podem ser redirecionados a outras áreas do clube, mantendo os altos padrões de conforto dos associados. 

Estocagem e automação

A energia gerada sobressalente é depositada na rede da distribuidora de energia local, na qual é convertida em créditos de energia de forma automática.Uma das grandes dúvidas de gestores de negócios é em relação à produção energética em dias de pouca incidência solar ou durante a noite.

A verdade é que os créditos de energia são utilizados e resgatados em outro momento.

Manutenção

Por fim, é válido citar que a manutenção dos equipamentos de energia solar é muito simples. 

Geralmente, é realizada uma ou duas vezes ao ano, e consiste na identificação de potenciais danos e lavagem com água dos painéis fotovoltaicos. 

Imagem: senivpetro – br.freepik.com

Onde posicionar os painéis solares em clubes e associações?

Muitos administradores de clubes e associações não aderem à tecnologia por considerarem que não há espaço para posicionamento dos painéis. 

No entanto, esse é um problema que pode ser solucionado de diversas maneiras, já que existem opções de lugares que reaproveitam o espaço. 

Abaixo, conheça alguns dos locais onde é possível realizar a instalação. 

Telhado

O local favorito para posicionamento de sistemas de energia solar é o telhado.  Normalmente, possuem a inclinação necessária para que as placas fotovoltaicas façam seu trabalho. 

Mas, mesmo em superfícies horizontais, existe a possibilidade de reajuste do ângulo do equipamento, potencializando a recepção de luz solar. 

Em clubes e associações, há uma vasta variedade de localidades possíveis, principalmente em telhados de estruturas como academias, quadras e piscinas cobertas. 

Garagem

Outro local muito interessante para posicionamento de placas solares é a garagem, em uma estrutura conhecida como carport. Isso porque podem exercer uma dupla função. 

Ao mesmo tempo que realizam a tarefa de recepção da energia solar, fazem sombra para proteger os veículos dos associados. 

Solo

Alguns clubes e associações optam pelo posicionamento do equipamento no solo. 

Isso ocorre com frequência quando há espaço de sobra no local, o que permite que a instalação seja feita em posições estratégicas com alta incidência de luz. 

Bases flutuantes

Uma opção menos conhecida para posicionar o sistema de energia solar é a base flutuante.

Nesse caso, são posicionados sobre a água, contribuindo não apenas para a economia da instituição, mas também ao aspecto visual. 

Essa é uma ótima solução para clubes com lagoas ou à beira de rios, por exemplo.

Como utilizar energia solar para clubes e associações?

Depois de descobrir as inúmeras vantagens da energia solar para clubes e associações, você provavelmente está se perguntando quais são os passos para implementar o sistema. 

A seguir, conheça algumas etapas sugeridas para realizar essa ação. 

1. Faça o cálculo de necessidade energética e do retorno sobre o investimento

Antes de mais nada, é necessário checar as finanças e verificar o orçamento disponível. 

Além disso, vale a pena considerar a quantidade de energia que pretende gerar diariamente, pois esse fator influenciará na compra. 

Dependendo do sistema escolhido, da quantidade de painéis e tamanho do local, pode demorar mais ou menos para que se obtenha o retorno sobre o investimento. 

A boa notícia é que as próprias empresas podem auxiliá-lo nessa tarefa, a qual será tratada no próximo tópico. 

2. Realize um orçamento

A próxima fase é a solicitação de orçamento. 

As empresas oferecem diferentes planos, sistemas fotovoltaicos e condições de pagamento. 

Além disso, podem ajudá-lo a estimar um prazo para o retorno do investimento e a quantidade de painéis necessária para atender as expectativas do cliente. 

Se você deseja realizar um orçamento com a SolarVolt, basta clicar aqui

3. Contrate o serviço

Depois das decisões tomadas, é hora de contratar o serviço. 

Certifique-se de escolher uma empresa com respaldo no mercado, experiência comprovada e profissionais competentes, pois isso pode poupar problemas no futuro. 

4. Realize a manutenção preventiva e regular

Com o sistema instalado, você deve realizar a manutenção preventiva e regular. 

Esse processo consiste na limpeza e checagem de danos e deve ser realizada entre uma e duas vezes ao ano. 

5. Estoque a energia sobressalente

Outra atividade recomendada é o armazenamento da energia que sobra, que acontece por meio de baterias. 

Assim, mesmo em dias com baixa incidência de luz ou durante a noite, você poderá aproveitar-se dos recursos. 

Quais são alguns exemplos de clubes e associações que utilizam a energia solar?

Alguns clubes e associações já colhem os louros da utilização da energia solar. 

A seguir, conheça dois exemplos. 

AABB Abaeté

O Clube da Associação Atlética Banco do Brasil de Abaeté foi uma das organizações que investiu em energia solar. 

Como resultado, a conta de energia foi de R$12 mil para R$112,00 em média. 

Foto: AABB Abaeté – Divulgação SolarVolt Energia

ARFITA – ASSOCIAÇÃO RECREATIVA DOS FERROVIÁRIOS DE ITABIRA

A Arfita, localizada em Itabira, investiu na instalação da maior usina fotovoltaica do município. O sistema, de 60,48kWp, contém 216 placas solares e é responsável por uma economia, para o clube, de quase R$70 mil por ano.

Foto: Arfita – Divulgação SolarVolt Energia

Uma opção muito interessante para clubes e associações são as fazendas solares, sobre as quais você pode saber mais em nosso blog.

Revisado por:

SolarVolt Energia
SolarVolt Energia

Empresa especializada em Energia Solar


Deixe um comentário

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.