Entenda as vantagens da geração distribuída de energia

Entenda as vantagens da geração distribuída de energia

As vantagens da geração distribuída de energia são reais, porém muitos ainda não tem consciência disso pois estão acostumados à geração convencional.

Quando falamos em geração convencional de energia, normalmente nos referimos à chamada geração centralizada, em que a atuação de grandes centrais — como hidrelétricas e termelétricas — é necessária, além de uma rede de linhas para transmitir e distribuir a energia, fazendo com que se alcance o consumidor final.

A geração distribuída, por sua vez, diz respeito à geração elétrica realizada por consumidores independentes, em várias centrais distribuídas geograficamente, como é o caso das microcentrais fotovoltaicas.

Nesse cenário, o que nem todo mundo sabe é que essa geração alternativa de energia conta com inúmeras vantagens sobre a tradicional, sendo benéfica tanto para o usuário como para o meio ambiente.

Quer saber mais sobre a geração energética distribuída e os motivos que a tornam mais sustentável e eficiente? Então confira:

O conceito de geração distribuída

De forma mais elaborada, a geração distribuída — ou GD — é a produção descentralizada de energia no próprio local ou nas proximidades de onde tal energia é utilizada.

Para esse tipo de produção, normalmente os consumidores independentes utilizam fontes renováveis de energia, tais como a energia solar, a eólica, a biomassa e a hidráulica.

Na GD, a geração de energia é dividida em minigeração — de potência instalada que vai de 101kW a 1MW — e microgeração — potência igual ou menor a 100 kW — distribuídas em um sistema que abrange geradores de emergência, painéis fotovoltaicos, geradores que operam em horário de ponta e pequenas centrais hidrelétricas (PCH).

Leia Também: Entenda como funciona a regulamentação da microgeração no Brasil

As vantagens da geração distribuída

Na geração distribuída, a redução da necessidade de linhas de transmissão de energia e o caráter descentralizado do sistema fazem com que os custos e impactos ambientais próprios da geração convencional sejam evitados.

Confira aqui algumas das vantagens:

Redução de perdas elétricas

Na geração distribuída, os ganhos são compartilhados pelas distribuidoras de energia e consumidores.

Com a redução da sobrecarga das linhas de transmissão, reduzem-se as perdas pelo chamado efeito joule, que afeta a geração convencional.

Isso sem contar que o custo de materiais, construção e trabalho envolvido no desenvolvimento da rede de transmissão também é eliminado.

Confiabilidade dos microgrids

Em se tratando de confiabilidade na geração energética, os chamados microgrids são um conceito que vale a pena ser explorado como possibilidade vantajosa da geração distribuída.

Microgrids são sistemas de distribuição de energia que contam com fontes próprias de geração, cargas controláveis e dispositivos de armazenamento.

Assim como podem ser operados em conexão com a rede principal de energia, também podem funcionar isoladamente, atendendo às necessidades de determinada localidade.

É importante ressaltar que essas redes isoladas possibilitam o aumento da confiabilidade da qualidade e do fornecimento da energia gerada, inclusive com o potencial de incluir fontes renováveis na matriz energética e minimizar as perdas elétricas do sistema.

Operando de forma independente de grandes fontes centralizadas, os microgrids são um passo importante para aumentar a estabilidade energética em casos de intempéries e riscos de blackout, constituindo-se em uma tecnologia mais avançada que os painéis solares isolados e os sistemas de backup de emergência.

Diminuição de investimentos

Uma vez que a geração de energia é descentralizada, o sistema distribuído também reduz os investimentos em redes de transmissão, incluindo-se aí os gastos para a interligação regional e a distribuição da energia centralizada.

Agilidade ao atender a demanda

A geração distribuída demanda menos complexidade tanto na liberação como no licenciamento para a implantação de projetos, além de precisar de prazos menores para sua devida instalação.

Minimização de impactos ambientais

A GD reduz impactos ambientais advindos da construção de reservatórios e de longas linhas de transmissão para transporte de energia. Isso sem falar nas hidrelétricas!

Grandes hidrelétricas — como as de Itaipu e Furnas, por exemplo — são conhecidas por seus graves impactos, como o alagamento de extensas regiões ou até mesmo cidades inteiras, afetando fauna, flora e microclima regionais.

Outra vantagem da produção descentralizada de energia é o aproveitamento dos recursos renováveis locais, já que os produtores operam com fontes de impacto ambiental bastante reduzido, como no caso da energia eólica e solar, promovendo uma geração ecologicamente correta e benéfica do ponto de vista econômico.

Tendência mundial, a geração distribuída de energia aponta para um sistema energético de mais eficiência, mais sustentabilidade e menos custos, beneficiando igualmente distribuidoras e consumidores.

O cenário parece promissor, não é mesmo?

Agora comente aqui

Nos conte se já conhecia essa geração alternativa de energia! Depois de acompanhar esse post, compartilhe conosco suas impressões sobre a iniciativa de cidadãos atuando como geradores independentes de energia a partir de recursos renováveis. Participe da conversa!

Gabriel Guimarães
Gabriel Guimarães

Diretor Comercial

2 Respostas a “Entenda as vantagens da geração distribuída de energia”

  1. Avatar João França disse:

    Muito interessante esta ideia.
    Perguntas:
    1) O excesso de energia que o consumidor gerar ele poderá vender pra Cemig?
    2) Em caso positivo, qual é o valor do Kwh pago pela Cemig?
    3) É equivalente ao valor do Kwh pago atualmente pelos consumidores?
    4) Como fica a geração à noite e em dias nublados?

    1. Gabriel Gabriel disse:

      Olá João,
      Todas essas questões colocadas são respondidas entendendo o sistema de compensação de energia (visite https://www.solarvoltenergia.com.br/geracao-distribuida/ para mais informações)
      O excesso de energia gerado durante o dia é enviado para a rede elétrica da Cemig e registrado por um medidor bidirecional de energia que será instalado. Esse excesso de energia vira créditos que são utilizados para abater do consumo registrado durante o período noturno (em que não há geração) ou em dias em que a geração é baixa (como em dias nublados). A sua conta pode ser reduzida até um valor mínimo, correspondente ao custo de disponibilidade, que vale 30kWh para instalações monofásicas, 50kWh para instalações bifásicas e 100kWh para instalações trifásicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.