Conheça 7 hotéis que produzem sua própria energia solar e já reduziram seus custos

Conheça 7 hotéis que produzem sua própria energia solar e já reduziram seus custos

Os hotéis que produzem sua própria energia solar são mais comuns do que você imagina. 

No entanto, mesmo com os ganhos em economia, credibilidade e sustentabilidade, ainda há uma grande quantidade de estabelecimentos que não se entregou à tecnologia. 

Apesar disso, não faltam exemplos no ramo de empreendimentos que optaram pelos painéis solares para geração de energia fotovoltaica. Hoje, eles colhem os louros do investimento. 

Se você tem curiosidade em conhecer mais sobre esse tema, chegou ao lugar certo. No texto a seguir, conheça 7 hotéis que produzem sua própria energia solar e já reduziram seus custos. 

1. Finolhu Villas (Kaafu Atoll, Maldivas)

Imagem: weather.com

Localizado em Kaafu Atoll, nas Maldivas, onde a paisagem fala por si só, o hotel oferece atividades como excursões, esportes, spas e mergulhos nas águas cristalinas do Oceano Índico.

Além disso, brinda os hóspedes com um vasto cardápio gastronômico, que traz uma grande diversidade de opções de restaurantes de culinária italiana, árabe, maldiva, asiática, entre outras. 

Mas não é somente pelas belas praias e visual moderno que o estabelecimento se destaca. O Finolhu Villas foi o primeiro resort 5 estrelas do mundo a ter 100% do consumo de energia alimentado por painéis solares em 2016. 

O projeto de Yuji Yamazaki utiliza a estética dos painéis como um elemento do design, aproveitando-se da estrutura dos painéis como complemento às características das instalações. 

Posicionados sobre a passarela de acesso aos quartos, fazem sombra para que os visitantes tenham uma boa experiência ao chegar até o local de repouso.   

De acordo com o arquiteto, “o desafio de projetar um resort com independência energética é uma oportunidade única”. 

Contudo, as vantagens do sistema não se limitam aos hóspedes. Os painéis geram cerca de 1 megawatt de energia, suprindo, com folga, as necessidades do local. Todo o sistema de energia solar tem cerca de 6225 m² e compõem o cenário das 52 vilas para hóspedes.

Os recursos sobressalentes são estocados em baterias para os dias de pouca incidência de luz, como os chuvosos ou com muitas nuvens.  

“Nós queríamos criar algo diferente e sustentável. Eu acredito que a energia renovável não é apenas o futuro do setor de turismo, mas também de todas as indústrias”, complementa Champa Hussain Afeef, dono do hotel. 

2. Courtyard by Marriot (Lancaster, Estados Unidos)

Imagem: news.marriott.com

Localizado na Pensilvânia, o Courtyard faz parte da rede hoteleira Marriot, uma das maiores dos Estados Unidos. 

O hotel é muito conhecido pelos serviços prestados e alta velocidade de internet, além de academia 24 horas e uma central de negociações própria. 

O local foi um dos pioneiros na utilização de 100% de energia solar em seus empreendimentos, o que gerou uma grande cobertura midiática à época.

Ao todo, são 2700 painéis solares posicionados no teto das instalações, que juntos produzem 1.239.000kWh, o suficiente para cobrir todas as necessidades do hotel, que são, em média, de 1.177.000kWh.

Ou seja, a energia gerada abastece os mais de 133 quartos, além das demais áreas do hotel, como a cozinha, a academia e as salas de reunião. 

3. Juma Amazon Lodge (Manaus, Brasil)

Imagem: Guia do Turismo Brasil

O Brasil faz sua estreia na lista com o Juma Amazon Lodge, localizado em uma área completamente preservada da Amazônia a cerca de 100 km de Manaus. 

O hotel foi posicionado às margens do Rio Juma, daí o nome. As atrações variam de acordo com a estação. Na época de cheias, os passeios pelos igapós. Já na estação seca, a atividade da pesca e focagem de jacarés são as preferidas dos hóspedes. 

As instalações foram equipadas com 42 painéis solares, o que permite a redução do uso do gerador. 

O diferencial é sua localização: o sistema repousa sobre uma base flutuante de 100 m². A energia gerada é estocada em 72 baterias em um galpão construído especificamente com essa funcionalidade. 

Imagem: jumalodge.com.br

Foi graças a essa ação que o Juma Amazon Lodge venceu o prêmio ABETA Brasil Natural na categoria sustentabilidade em 2020, o que gerou grande visibilidade para o hotel.

4. Crystal Springs Resorts (Kittatinny Mountains, Estados Unidos)

Imagem: crystalgolfresort.com

O Crystal Springs Resorts é um hotel de luxo localizado em Nova Jersey, nos Estados Unidos, a 70 km de Nova Iorque. 

Reconhecido mundialmente pelos festivais de comida e vinho, promete trazer experiências únicas aos visitantes. O estabelecimento ainda conta com spas, piscinas e campos de golfe que são palco de campeonatos oficiais. 

Em 2019, foi implementada uma fazenda solar no hotel, um conjunto de equipamentos com mais de 19 mil painéis que geram 3,5 milhões de megawatts de energia anualmente. 

Imagem: hoteltechnologynews.com

A opção pelo uso da energia solar trouxe grandes benefícios ao empreendimento. Boa parte do público do local é composto por grandes companhias que têm preocupação com o meio ambiente. 

“Reuniões externas e retiros corporativos representam grande parte do nosso negócio, e é importante frisar que levar 100 executivos em jatos a um local remoto não custa apenas dinheiro e tempo: há também um custo ambiental”, diz Chris Mulvihill, chefe de marketing da empresa. 

“Hoje, nós enviamos um transporte a Manhattan e levamos as equipes das empresas até o nosso hotel em um tempo menor do que a vistoria de segurança de um aeroporto. É ótimo dizer aos nossos clientes não apenas que não é preciso voar, mas também que podem acordar em um hotel movido a energia solar”, completa.   

5. Hotel Pousada Vale do Sol (Pompéia, Brasil) 

Imagem: ciclovivo.com.br

O segundo hotel em terras tupiniquins a aparecer em nossa lista é o Hotel Pousada Vale do Sol. 

Localizado em Pompéia, no interior de São Paulo, em 2015 despendeu de um investimento de R$ 230 mil para instalação de um sistema de energia solar fotovoltaica com foco na redução de custos e benefícios ao meio ambiente. Com sucesso, é preciso dizer. 

De acordo com o proprietário José Carlos de Sá, “chegamos a pagar R$ 8.600,00 por mês, e após a instalação nunca ultrapassamos R$ 2.500,00”. Esses valores representam uma queda de mais de 70% no valor da conta de luz. 

O projeto ambicioso implementou um sistema com 194 placas solares e quatro inversores que são responsáveis por abastecer os mais diversos setores do hotel. Alguns exemplos são o campo de futebol, a câmara fria, a lavanderia, a cozinha e a toda a iluminação do local. 

6. Frangipani Beach Resort (Anguilla, Caribe)

Imagem: frangipaniresort.com

O Frangipani Beach Resort se localiza em Anguilla, um dos mais proeminentes arquipélagos caribenhos. 

Seus hóspedes experienciam passeios únicos pelas tradicionais areias brancas da região, além de contarem com serviços de spas, restaurantes e atividades esportivas. 

O hotel conta com apenas 19 quartos, cuja energia é alimentada por um sistema solar com 800 painéis. Os equipamentos são responsáveis pela geração de 70% do consumo total das instalações, o que inclui funcionalidades como a produção de água, ar condicionado e aquecedores de água. 

A energia produzida que não é utilizada no dia a dia é armazenada em baterias de fosfato de ferro e lítio, que contam com medidores inteligentes para redirecionamento e controle.   

Imagem: hotelmanagement.net  

O sistema foi instalado na entrada principal do hotel, ocupando cerca de de ¼ do espaço. Mas o hotel não parou por aí. Também foram adicionadas duas coberturas solares sobre as garagens, uma estrutura também conhecida como estacionamento solar. 

A inclinação das placas é proposital. O objetivo é que se misturem às águas cristalinas do mar e tornem-se um elemento orgânico em meio à paisagem, de acordo com o designer do projeto Thomas Hodge. 

Além disso, a estrutura foi minuciosamente planejada para resistir até mesmo a furacões e outros desastres naturais. 

A escolha para o campo solar não foi à toa. Ao posicioná-lo na entrada, o estabelecimento deixa às vistas dos clientes a sua preocupação com o meio ambiente, um atrativo adicional para os potenciais hóspedes. 

7. Wynn Resorts (Las Vegas, Estados Unidos)

Imagem: reviewjournal.com

O Wynn Resorts, em Las Vegas, conhecida como cidade das luzes, impressiona pelo visual elegante. Com impressionantes 2716 quartos, o hotel de luxo é uma boa pedida para amantes de shows, cassinos e para fazer compras. 

As instalações também contam com piscinas, cabanas e campos de golfe para os hóspedes, além de espaços completos para eventos e reuniões corporativas. 

Para a implementação do sistema, optou pelo conceito de jardins solares, nos quais as placas são posicionadas em tetos horizontais, mas mantém a inclinação para beneficiar a incidência de luz e converter energia solar em eletricidade. 

A iniciativa reduziu as contas do negócio em 75% e foi estipulado um prazo de retorno sobre o investimento de 10 anos. Depois disso, espera-se que continue a produção de energia por pelo menos 15 anos. 

Uma boa notícia: o Wynn Resorts planeja utilizar os recursos poupados em novas formas de energia sustentável, preocupando-se, também, com questões ambientais. 

Como visto, existem muitos hotéis que produzem sua própria energia solar e já reduziram seus custos no Brasil e no mundo. Se você está preparado para participar da revolução energética e economizar valiosos recursos para o seu hotel, solicite um orçamento gratuito. Teremos um grande prazer em participar dessa transição.

Revisado por:

SolarVolt Energia
SolarVolt Energia

Empresa especializada em Energia Solar


Deixe um comentário

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.