Inversor Solar: Tudo Que Você Precisa Saber

Inversor Solar: Tudo Que Você Precisa Saber

Projetos voltados para energia solar fotovoltaica deixaram de ser um sonho para se tornarem uma realidade para pessoas e empresas que buscam economia e alternativas com o intuito de tornar o planeta um lugar melhor para viver. Os painéis fotovoltaicos são utilizados para gerar energia elétrica,  sendo necessária, portanto, a utilização de um inversor solar, que será responsável por abastecer casas, sedes corporativas e outros dispositivos ou ambientes que precisem de eletricidade.

Porém, em um cenário que oferece tantas opções, é importante se atentar para a finalidade do seu sistema e, principalmente, para o inversor solar do conjunto fotovoltaico. Mas o que é, afinal, o inversor solar? O post de hoje vai responder essa pergunta e esclarecer todas as suas dúvidas sobre como ele funciona, quais são os tipos existentes e onde eles são instalados. Continue lendo e descubra!

O que é inversor solar?

Em síntese, um inverso solar é um equipamento eletrônico que converte a corrente elétrica contínua (CC) em alternada (sinal elétrico CA) no sistema fotovoltaico. Ou seja, ele funciona como um adaptador de energia para o sistema fotovoltaico.

Além disso, ele também garante a segurança de todo o sistema, realiza monitoramento, e é responsável pela otimização de energia produzida.

Outro ponto é que o inversor pode possuir um transformador em seu interior, embora alguns não possuam, com o intuito de otimizar a energia produzida, uma vez que os transformadores geram calor. Em outras palavras: quanto menos energia térmica produzida, menor será a perda de energia elétrica – logo, o aparelho se torna mais eficiente.

Como funciona?

O equipamento tem o formato de uma caixa metálica com alguns botões, mas conta com muitos componentes em seu interior. O processo de inversão energética consiste em prover, logo na saída do inversor, uma tensão ou corrente alternada. Para que isso ocorra, utiliza-se uma corrente ou tensão contínua para alimentar essa saída. Por exemplo, uma tensão de 12v sai da bateria de um carro e vai para um terminal de 220v/60Hz.

Nesse ínterim, o aparelho conta com interruptores ou chaves eletrônicas, que podem ser transistores do tipo IGBT (Transistor Bipolar de Porta Isolada), IGCT (Portão Integrado Controlado) ou MOSFET (Transistor de efeito de Campo Metal — óxido — semicondutor).

Trata-se de um instrumento muito importante, apesar de muitas pessoas e corporações não conhecerem as informações cruciais que definem a compra de um inversor solar.

Como eu sei se um inversor solar é confiável?

Outro ponto positivo a respeito dos inversos solares é que são bastante confiáveis; contudo, existem muitas dúvidas sobre seu uso correto. Para adquirir um material eficiente e seguro, é importante ficar de olho em algumas características.

Eficiência do aparelho

Para inverter a corrente contínua em alternada, o inversor deve ter um alto grau de eficiência para economia de energia para sua casa e/ou empreendimento. O mínimo aceitável deve ser de 94%.

Padrão de proteção do inversor

O inversor é considerado seguro se obedecer às recomendações NBR IEC 60529. Nela são estabelecidos os graus de proteção para revestimentos de equipamentos elétricos, conhecidos como códigos IP.

A instalação do padrão depende muito do local de instalação. O mínimo recomendável é o IP 55.

Onde são instalados?

Podem ser fixados em locais diferentes, de acordo com as finalidades dos aparelhos. Em uma residência, eles podem ser colocados perto do quadro de luz, próximo aos módulos fotovoltaicos, ou em outro local indicado.

Em mini distribuidoras comerciais e industriais, pode ser construída uma sala somente para abrigar o aparelho. Na maioria das vezes, o espaço para prover a energia gerada é muito grande, logo, o aparelho também vai ocupar muito espaço, devido ao seu tamanho.

Contudo, o local de instalação depende das necessidades do cliente: pode ser fixado próximo a ele para pode acompanhar a produção constantemente; ou colocar mais longe devido ao pequeno ruído emitido pelo inversor solar.

Quais são os tipos de inversores que existem?

Há diferentes tipos de inversores, com objetivos diversos:

Grid Tie

Grid tie significa “conectado à rede”. Diferentemente do off grid, ele é utilizado para ligar sistemas fotovoltaicos sem baterias nas redes residenciais ou industriais. A vantagem é que eles são projetados para desligar rapidamente da rede elétrica, caso haja queda de energia.

O desligamento é um procedimento de segurança para com a rede elétrica, chamada de ilhamento. O inversor grid tie copia a frequência da rede e para de funcionar para evitar curtos ou problemas quando não há fornecimento de energia da rede.

Do mesmo modo, os inversores possuem um sistema de monitoramento que faz o registro de dados integrados no inversor, conectando a uma rede wi-fi.

Este tipo de inversor solar também faz a sincronização com a rede pública de eletricidade, isto é, a energia solar fornecida é exatamente igual àquela que é recebida pela rede elétrica.

Inversor off grid

Off grid, em português, significa “desconectado ou fora da rede”. Esses sistemas são independentes, ou seja, não necessitam da rede pública de distribuição de energia. Além disso, são viáveis em áreas isoladas ou espaços rurais, principalmente em lugares aonde a eletricidade não chega.

O seu é uso é, principalmente, para abastecimento de sistemas de telefonia e de rádio, estações meteorológicas, entre outros.

Micro inversor

É projetado para operar em um único painel solar, estabilizando a energia elétrica em cada componente e fazendo-os funcionar independentemente em um único cômodo ou lugar específico, que necessita o tempo todo de eletricidade. A vantagem desse tipo de inversor é a otimização individual da produção de energia de cada módulo.

É preciso algum outro cuidado?

Ter um sistema fotovoltaico, seja na sua empresa ou na sua residência, é uma ótima atitude de responsabilidade ambiental. E para garantir a maior economia e eficiência energética, é fundamental contar com profissionais qualificados, que ofereçam um atendimento personalizado que entende suas necessidades e utilizam as melhores estratégias para que você tenha energia limpa e contribua para um planeta mais sustentável.

Agora que você sabe tudo isso sobre o inversor solar e sistemas de energia fotovoltaica, quais são suas perspectivas? Que tal falar mais sobre seus conhecimentos, ideias e experiências? Aproveite o espaço nos comentários e contribua para um melhor entendimento sobre o assunto!

Veja outros artigos que podem ser úteis a você:

Gabriel Guimarães
Gabriel Guimarães

Diretor Comercial

25 Respostas a “Inversor Solar: Tudo Que Você Precisa Saber”

  1. Avatar Wagno disse:

    Bom dia gostei muito do seu artigo linguagem fácil, gostaria de saber sobre os equipamentos que serão necessários para a ligação em meu comercio e os custos para o mesmo. Desde já Obrigado!

    1. Oi Wagno! Que bom que você gostou 🙂 Via de regra, são necessários os seguintes equipamentos: paineis fotovoltaicos, inversor de frequência, medidor bidirecional e string box. O custo vai variar de acordo com a potência do sistema. Para maiores informações, entre em contato com a gente! Será um prazer atendê-lo!

  2. Avatar lasaro castro disse:

    como a energia fotovoltaica excedente se transfere para a rede, fazendo o caminho inverso?como se resolve o problema da defasagem, para que não haja curto circuito entre a CA que entra da companhia e a que sai da residencia? como se processa essa inversão de entrada e saída de CA?

    1. Avatar SolarVolt Energia disse:

      Olá Lasaro! Muito obrigado por seu comentário! Não existe nenhum conflito na rede elétrica em relação à direção ou fluxo de energia. Isso porque o inversor fotovoltaico lê os parâmetros da rede da distribuidora (tensão, frequência, defasagem, corrente e etc) e injeta na rede uma energia com os mesmos valores, “copiando” os parâmetros da rede. Desta forma não ocorre nenhum problema de injeção de energia na companhia. Vale lembrar que, antes de conectar o sistema à rede elétrica, é necessário o aval da distribuidora para que não haja nenhum dano na rede elétrica. Caso a distribuidora identifique qualquer possível falha do sistema, o projeto não é liberado. Portanto, com o sistema conectado à rede, não existirá defasagem ou desequilíbrios de cargas. Caso continue com dúvida, entre em contato com a gente! Abraço!

  3. Avatar Francisco de Assis disse:

    Moro em sete lagoas mg gostei de tudo da matéria bem explicado .mais tenho dúvidas, posso usar fios comuns desses usados em rede doméstica, quantos metros da placa até a central Onde fica controlador inversor e bateria e a partir daí os aparelhos podem ficar distantes um do outro?

    1. Avatar SolarVolt Energia disse:

      Olá Francisco! Muito obrigado por seu comentário! Cada projeto tem suas peculiaridades. Para saber maiores detalhes, entre em contato conosco através do e-mail [email protected]. Abraço!

  4. Avatar Alex Lima disse:

    Uma nova geração de inversores estão chegando ao mercado, inversores no-break solar, que fazem a comutação entre rede elétrica e sistema solar automaticamente de acordo com o banco de baterias.
    Muito bom seu artigo, obrigado!

    1. Avatar SolarVolt Energia disse:

      Bem colocado Alex!

      Obrigado pela contribuição. Continue acompanhando nosso blog e participando conosco das discussões. É um prazer!

  5. Avatar Aldir Varotto disse:

    Olá,é preciso manter o sistema conectado ao Wifi o tempo todo?

    1. Avatar SolarVolt Energia disse:

      Boa tarde Aldir,

      A conexão com wi-fi só é utilizada para monitorar a geração, não tendo relação com a produção de energia em si.

      Uma vez conectado à rede wi-fi, você pode conferir a eficiência do sistema fotovoltaico instalado em sua residência ou empresa através de smartphones ou tablets, por exemplo.

      Alguma outra dúvida? Estamos a disposição!

      Forte abraço

  6. Avatar Wandeir Aleixo disse:

    Bom dia, moro em Palmas/To e gostaria de saber se você fornecem algum curso de montagem e instalação e se haveria a possibilidade de eu montar uma representação de vocês na minha cidade. Obrigado pela atenção.

    1. Avatar SolarVolt Energia disse:

      Boa tarde Wandeir,

      Agradecemos o interesse e faremos contato com você através do e-mail, fique atento a sua caixa de entrada.

      Forte abraço, até logo!

  7. Avatar César Matos disse:

    Olá. Tenho um sistema fotovoltaico ongrid na minha residência. Pois gostaria de homologar junto a concessionária, moro no Rio de Janeiro, concessionária é LIGHT,

    1. Avatar SolarVolt Energia disse:

      Olá Cesar, boa tarde!
      Obrigada pelo comentário. Poderia nos encaminhar um contato de telefone? Precisamos entender melhor sua solicitação.

  8. Avatar Claudio Bessa disse:

    Muito bom! Vou instalar o kit com vc´s. Estou em Pitangui – MG.
    Meu contato aqui é o José Antonio Franco. Entrarei em contato com ele.Obrigado

    1. Avatar Neto Rodrigues disse:

      Olá Claudio! Ficamos muito felizes com a notícia. É um enorme prazer poder colaborar com o senhor! Agradecemos a preferência e asseguramos sua satisfação! Forte abraço.

  9. Avatar Federico Blanco disse:

    se o inversor esta em sincronismo com igual amplitude que a rede da concessionaria….. Como que pode injetar energia?
    Teoricamente não existiría uma diferença de potencial entre a saída do inversor e a rede publica….

    1. Avatar Neto Rodrigues disse:

      Olá,

      Obrigado pelo contato!

      O inversor é uma fonte de corrente. O relógio bidirecional da concessionária identifica o fluxo da corrente.

      Qualquer outra dúvida estou à disposição!

  10. Avatar CARLOS disse:

    E O CUSTO PARA UMA RESIDENCIA?

    1. Avatar Neto Rodrigues disse:

      Olá, Carlos. Trabalho com a SolarVolt e agradecemos seu comentário!

      O custo é variável. Depende do seu consumo, do tipo de telhado. Caso tenha interesse numa avaliação sem compromisso, encaminhe sua conta para: [email protected]

      Estamos à disposição. Um abraço.

    2. Avatar André Schneider disse:

      Depende do Consumo da sua residência

  11. Avatar Luan disse:

    posso ter mais de um inversor em meu sistema?

    1. Avatar Neto Rodrigues disse:

      Olá, Luan. Trabalho com a SolarVolt e agradecemos seu comentário!

      O dimensionamento do inversor depende de alguns fatores: potência das placas, orientação do telhado, composição de string. Não há problema em ter mais de um inversor no mesmo sistema desde que este seja bem dimensionado.

      Um abraço.

  12. Eu gostei desse artigo. Linguagem fácil.

  13. Avatar alair jose antunes disse:

    parabéns pelo artigo muito bom, esta me ajudando bastante a entender melhor como funcionam e suas aplicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.