Net metering e feed in: o que são e como funcionam

Net metering e feed in: o que são e como funcionam

Atualmente, a grande preocupação das pessoas e empresas é produzir a própria energia de forma sustentável e que gere economia. Estima-se que as fontes renováveis serão responsáveis por 50% do abastecimento energético até 2050. Entretanto, esse é um processo não tão fácil e que, com o aumento da demanda, pode exigir incentivos do governo para se tornar possível. O net metering e o feed in são dois sistemas do governo do Brasil que têm como propósito incentivar o sonho de gerar a própria energia de forma sustentável e barata.

Continue lendo nosso post para entender o que são e como funcionam esses incentivos do governo brasileiro.

O que é net metering?

É, antes de mais nada, um sistema de compensação de energia elétrica. Sendo assim, é um procedimento no qual o consumidor instala pequenos geradores, como painéis solares fotovoltaicos e turbinas eólicas de portes pequenos. A energia produzida por esses equipamentos é utilizada para descontar o consumo energético da unidade do proprietário.
Se houver saldo positivo de energia, ou seja, produzir mais do que consumir, é descontado em uma outra conta ou na fatura do mês subsequente.

O net metering no Brasil

Com o propósito de entrar no sistema de compensação de energia, as produtoras devem ser classificadas como micro unidade geradora energética, de acordo com os critérios estabelecidos pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).
De conformidade com a Resolução Normativa número 482/2012, qualquer consumidor pode gerar a própria energia e distribuir o excedente para redes de distribuição local.
Os créditos se acumulam durante 36 meses, de tal forma que os bônus energéticos podem ser utilizados em uma outra área, desde que as duas unidades estejam inseridas na mesma área de concessão e reunidas por comunhão de fato ou direito.

Como funciona o net metering na Europa?

O Net Metering já é uma realidade na Europa, principalmente na Alemanha. Nesse país, se a taxa é maior que 30%, a compensação também é elevada. Dessa forma, os produtores são incentivados a aumentar a própria meta estabelecida pelo governo alemão.
Superando a taxa inicial proposta, é determinada uma tarifa premium que abaixa o preço de tal forma que passa a ser mais rentável que sistemas de tarifas para unidades geradoras de energia renovável, essa tarifa é conhecida como Feed In Tariff (TIF).

O que é feed in tariff?

Trata-se de uma política pública voltada para incentivar a adoção de fontes de energia renováveis. Em outras palavras, consiste no pagamento de tarifas para as unidades geradoras que lidam com meios alternativos de produção energética.
Essa iniciativa permite a rápida ampliação de uso de painéis fotovoltaicos nos telhados das casas, nos prédios comerciais e industriais, com o intuito de abastecer tanto sistemas isolados, quanto redes de alimentação de energia elétrica.
O objetivo está em viabilizar a implementação de centrais produtoras, cujas despesas para gerar energia são relativamente altas.

Como funciona?

As tarifas são determinadas por contratos de longo prazo, em um período entre 10 a 20 anos. Esse tempo é necessário para que as produtoras possam desenvolver fontes alternativas, sem elevar seus custos.
Neste sistema é estabelecida uma quota de energia que é, obrigatoriamente, comprada pelas centrais energéticas. Esse valor é repassado aos consumidores por elas atendidas e dividido igualmente entre eles. Dessa forma, o aumento da taxa de energia fica menor do que as contas tradicionais de energia elétrica.

O feed in no Brasil

O sistema feed in tariff no Brasil ainda é muito incipiente. A política foi pouco elaborada, trazendo resultados menores do que o esperado para as usinas co-geradoras de biomassa (usando a cana-de-açúcar), as pequenas centrais hidrelétricas e de energia eólica.

O feed in na Europa

Em outros países, principalmente no continente europeu, o feed in vai além de estabelecer tarifas. No Velho Mundo, faz-se o uso de algumas estratégias como isenções tributárias e prazos diferenciados para amortização.
Na Alemanha, referência em energia renovável, foi possível reduzir em 50% o custo de instalação de sistemas fotovoltaicos, dentro de um período de 5 anos.

A energia renovável ao seu alcance

O Net Metering e o Feed In Tariff são políticas públicas que estimulam a produção energética.
Com uma tecnologia limpa e acessível é possível gerar a própria energia, utilizando, principalmente, sistemas de energia solar.

Ficou claro o que são net metering e feed in? Já conhecia sobre esses incentivos para as centrais produtoras energéticas? Compartilhe suas idéias e opiniões, comentando este post! Acompanhe também o nosso blog e se conecte com o mundo das energias renováveis!

Gabriel Guimarães
Gabriel Guimarães

Diretor Comercial

2 Respostas a “Net metering e feed in: o que são e como funcionam”

  1. Avatar william disse:

    boa noite estou querendo adquirir um sistema para minha residencia o que devo fazer. obrigado

    1. Gabriel Gabriel disse:

      Olá William. Entre em contato conosco para entendermos melhor sua necessidade, pelo e-mail ou telefone!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.