O pivô central de irrigação e a energia solar

O pivô central de irrigação e a energia solar

O sistema fotovoltaico alimenta o pivô da minha fazenda?

Na SolarVolt nós atendemos clientes dos mais diversos segmentos que desejam investir em energia fotovoltaica e reduzir seus custos, buscando benefícios como baixa manutenção e sustentabilidade. E é claro, em nosso dia-a-dia surgem muitas perguntas sobre o funcionamento do sistema fotovoltaico e também sobre a compatibilidade de alguns equipamentos especiais, que demandam maior atenção de seus proprietários, como o pivô central de irrigação.

Sem dúvidas, um investimento como o sistema fotovoltaico necessita de bastante atenção por parte de seu futuro proprietário, que deve escolher seus fornecedores com o maior cuidado possível. E, uma vez que este sistema poderá modificar a estrutura do telhado e se integrar à instalação elétrica existente, naturalmente surgem preocupações com a edificação, interferências que possam acontecer em outros equipamentos e se o sistema é capaz de fornecer a energia para determinadas aplicações.

Notamos uma demanda específica que tem sido bastante comum no segmento do agronegócio. Questiona-se se o sistema fotovoltaico é capaz de, entre outros equipamentos presentes nestes locais, suprir a demanda de energia de um pivô, equipamento importantíssimo para irrigação das lavouras, e que sabidamente consome bastante energia, seja ela fornecida por meio da rede elétrica, seja fornecida por um gerador a diesel.

Este artigo tem como intuito explicar melhor se o sistema fotovoltaico é capaz de movimentar estes equipamentos, e as opções de como podemos fazê-lo.

1ª opção: sistema fotovoltaico conectado à rede

O sistema fotovoltaico conectado à rede é a opção mais comum e o melhor investimento quando se trata de gerar sua própria energia. Explicando resumidamente o seu funcionamento, que pode ser visto de forma mais detalhada em outros posts do nosso blog, a geração de energia ocorre sempre que tem sol, mesmo em dias nublados. Esta geração é realizada pelos módulos fotovoltaicos, que possuem células de silício construídas especificamente com o intuito de converter a radiação solar em energia elétrica. A energia gerada pelos painéis é gerada em corrente contínua, e é convertida pelo equipamento chamado inversor em corrente alternada, compatível com a rede elétrica, e injetada na rede do consumidor.

A economia de energia proporcionada pelo sistema vem do fato de que, sempre que estiver gerando, o sistema irá alimentar todas as cargas, reduzindo a quantidade de energia consumida da rede pública. Além disso, caso a geração seja superior à carga em determinado momento, o excedente vai para a rede da distribuidora e este valor é computado pelo medidor de energia bidirecional, revertendo em créditos na conta. O medidor é fornecido pela concessionária de energia após finalizado o processo de homologação do sistema.

Desta forma, é possível reduzir a conta a um valor mínimo, ao usar os créditos para compensar o que é consumido em horas com pouca ou nenhuma geração, como durante a noite.

Sabendo disso, caso o produtor rural tenha um pivô central de irrigação conectado à rede elétrica, basta conhecer seu o consumo de energia elétrica, sabendo qual a potência do equipamento e sua utilização. O pivô irá funcionar independentemente do funcionamento do sistema fotovoltaico e da quantidade de irradiação solar. Como é modular, o sistema de geração de energia poderá ser dimensionado para gerar todo o consumo estimado do pivô e até mesmo de todas as outras cargas, levando em consideração as condições climáticas do local.

Assim, os custos com energia elétrica podem ser drasticamente reduzidos.

Vale lembrar que o mesmo raciocínio aplicado para o pivô é aplicável a quaisquer outras máquinas que estejam conectadas à rede, ou seja, é possível calcular seus consumos para que a geração compense o gasto com a energia destes equipamentos.

2ª opção: sistema híbrido fotovoltaico-diesel

Uma segunda opção para a operação de pivôs e outros equipamentos pesados que a SolarVolt vem disponibilizando como inovação no mercado é a utilização de sistemas híbridos entre geração fotovoltaica e fornecimento a diesel.

É bastante comum que em locais remotos, com acesso difícil à rede elétrica, sejam utilizados equipamentos conectados a geradores a diesel, que é uma solução tecnicamente viável e amplamente conhecida, além de ter um custo de aquisição acessível.

No entanto, estes sistemas apresentam altos custos de operação, o que tem ficado ainda pior com os consecutivos aumentos de preços de combustíveis, evidenciado pela nossa recente crise e greve de caminhoneiros. Além disso é preciso manter esse fornecimento de combustível de forma constante.

A SolarVolt vem propondo uma solução em que é possível integrar a instalação fotovoltaica a sistemas deste tipo, constituindo o chamado sistema híbrido de geração. Neste sistema, os geradores se mantêm como protagonistas, dando estabilidade para o funcionamento dos equipamentos a ele ligados e condições para que ele opere sempre que necessário. O sistema fotovoltaico é integrado ao gerador por meio de controladores específicos e, nos momentos em que tiver uma boa irradiação, o sistema gera energia que ajuda a movimentar o equipamento, economizando no consumo do diesel. Este sistema é capaz de economizar até 60% do diesel fornecido ao gerador.

O restante do sistema fotovoltaico é composto pelos mesmos inversores e módulos já utilizados nos sistemas conectados à rede.

Conclusão

Como visto, a energia fotovoltaica apresenta ótimas opções de investimento para produtores rurais reduzirem seus custos com energia elétrica. E hoje já temos disponível soluções que se adequam a diferentes necessidades, buscando sempre reduzir os custos com energia de forma sustentável.

Aliando a tecnologia existente com boas linhas de financiamento já disponíveis, o sistema fotovoltaico vem se tornando uma das melhores opções de investimento no mercado.

 

SolarVolt Energia
SolarVolt Energia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SAIBA MAIS SOBRE
ENERGIA SOLAR

Receba nossos e-mails com conteúdo sobre energia solar.